06/06/2024 12:37

MegaFeirão para limpar o nome tem até 96% de desconto para quitar dívidas

Em parceria com o Ministério da Fazenda, Correios e mais de 700 empresas, a Serasa realiza o MegaFeirão Serasa Desenrola, que começou na segunda-feira (4) e vai até o dia 28 de março. A iniciativa é ajudar a população a sair da inadimplência através de descontos e ofertas especiais. Veja como você pode quitar as suas dívidas.

Quais dívidas podem ser negociadas

Empresas participantes são concessionárias de contas básicas. Por exemplo, água, luz, energia, bancos, operadoras de telefonia, varejistas e securitizadoras. É possível conseguir desconto em dívidas com bancos, débitos de energia e até conta atrasada de plano de celular.

Benefícios do Desenrola também estão disponíveis para o consumidor brasileiro. Mais de 550 milhões de ofertas e descontos de até 96% podem ser usados para quitar dívidas, por conta da união do Ministério da Fazenda com a Serasa.

Mutirão emergencial é um dos maiores e que mais abrange o Brasil todo. Em nota enviada ao UOL, o presidente da Serasa, Pedro Dias Lopes afirma que a ação envolve um grande percentual de descontos, número de empresas reunidas, benefícios acima da média e a quantidade de ofertas.

Como fechar um acordo

Faça um cadastro único no site da Serasa. O evento é aberto para todos os consumidores que possuem dívidas em atraso e desejam negociá-las com descontos especiais, explica João Adolfo de Souza, especialista em finanças e estratégias financeiras.

Consulte as ofertas na plataforma do programa. Veja quais são as suas dívidas negativadas e contas atrasadas disponíveis. Haverá uma lista com todas as ofertas e o próximo passo é escolher a opção que mais se adequa ao seu bolso.

Dívidas podem ser negociadas com até 99% de desconto pelo MegaFeirão Serasa. As ofertas de parcelamento chegam a 72x ou à vista via Pix ou boleto. Objetivo é começar 2024 com o nome limpo e facilitar a retomada do crédito, explica o gerente da Serasa.

Confira a veracidade do boleto ou chave Pix antes de realizar o pagamento. Valide o código de pagamento pela ferramenta disponível na plataforma da empresa e verifique os dados antes de pagar.

Uma vez cadastrado, o consumidor pode acessar o site ou o aplicativo e visualizar as ofertas de negociação de dívidas disponíveis. Nós podemos escolher a oferta que melhor se adequa à nossa situação financeira e negociar o pagamento.
João Adolfo de Souza, especialista em finanças e estratégias financeiras

Onde acontece o mutirão

Parceria com os Correios é inédita na sede do Palácio dos Correios, no Centro Histórico de São Paulo (SP). Nos guichês, quem mora na cidade pode encontrar boas oportunidades sem nenhuma taxa ou custo adicional durante todo o mês de março.

Atendimento vai até o dia 28 de março, das 10h às 18h, de segunda a sexta-feira. Além disso, a população pode regularizar as pendências nas demais agências dos Correios do Brasil, a partir de uma taxa de R$ 4,20.

Negocie também pelos canais digitais da Serasa. Os canais oficiais da empresa são: site, aplicativo da empresa ou pelo WhatsApp (11) 99575-2096. Essas são as únicas formas de participar do MegaFeirão e a Serasa não liga ou manda mensagem para os consumidores, alerta Ramos.

Vale mesmo a pena?

O MegaFeirão Serasa funciona, mas depende tanto do devedor quanto do credor. Mesmo disponibilizando uma plataforma para simplificar todas as negociações, ainda há possibilidades de que algumas pessoas não consigam fazer um acordo satisfatório.

Atenção ao negociar as contas para garantir que não haja o risco de ficar em uma situação financeira pior. Avalie a possibilidade de cortar gastos de maneira inteligente e calcule o quanto pagar pelas dívidas se baseando na sua renda e despesa, orienta o especialista em finanças.

Quase metade da população está com dívidas vencidas
Quase 44% da população brasileira está inadimplente. Em janeiro, o número de inadimplentes registrou 72 milhões e durante o período, o valor total das dívidas chegou a R$ 382,8 bilhões, com média de R$ 5.311,96 por pessoa no vermelho.

Brasileiros de 41 a 60 anos são os que mais têm dívidas (35%). Em seguida vem os consumidores de 26 a 40 anos (34,2%) e depois, quem têm mais de 60 anos (18,8%).

Bancos e cartões lideram o motivo de dívidas no país (29,37%). Além das contas básicas de água, luz e gás (23,09%), instituições financeiras (16,76%) e varejistas (10,95%).

Rio de Janeiro e Mato Grosso são os estados com a maior representatividade de endividados. O dado é de acordo com a última edição do Mapa da Inadimplência e Renegociação de Dívidas da Serasa.

Fonte: UOL

 

Veja também