12/06/2024 13:23

Plano Safra incentiva uso de energia elétrica na fazenda

Plano Safra 2023/2024 faz investimento recorde no agronegócio com destaque para a produção sustentável de alimentos

A mais recente edição do Plano Safra, lançada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), para os anos 2023 e 2024, emerge como um marco crucial na busca por um agronegócio mais sustentável e uma contribuição significativa para a transição energética, com um destaque especial para a energia solar.

Com um orçamento substancial de mais de R$ 364 bilhões destinados a investimentos no setor agrícola, um aumento notável de 27% em relação ao ciclo anterior, o plano não apenas fortalece o campo, mas também tem uma preocupação fundamental com a agricultura de baixo carbono, oferecendo linhas de crédito com condições especiais.

A energia solar, como uma fonte limpa, inesgotável e de baixa emissão de carbono, estabelece-se como um elemento-chave no avanço do agronegócio sustentável. Além disso, a tecnologia reduz custos, diversifica as fontes de energia e ainda pode garantir a autonomia energética das fazendas.

 

Impacto da energia solar no agronegócio

O acesso a linhas de crédito específicas para a geração própria de energia solar em diferentes escalas e regiões do País oferece aos agricultores a oportunidade de diversificar suas fontes de energia, reduzir os custos com eletricidade e aumentar a eficiência operacional.

A versatilidade da energia solar fotovoltaica na produção agropecuária é notável. Desde o bombeamento e a irrigação de água até a refrigeração de produtos, a iluminação e a regulação de temperatura em diversas etapas da produção, a tecnologia demonstra sua adaptabilidade e potencial de otimização dos processos no campo.

Além disso, sistemas de telecomunicação, monitoramento de propriedades rurais e outras aplicações reforçam o papel crucial da energia solar no agronegócio moderno, especialmente nas propriedades rurais com a adoção de tecnologias inovadores, como Internet das Coisas (IoT) e equipamentos autônomos.

A energia solar não só reduz os custos com eletricidade como aumenta a segurança elétrica nas propriedades rurais, protegendo os agricultores contra flutuações nas tarifas de energia. Essa fonte energética resulta em uma produção mais sustentável e competitiva, agregando valor à produção agrícola.

Benefícios do Plano Safra para a transição energética

Máquinas agrícolas movida a energia limpa contribuem para a redução das emissões de carbono pelo agronegócio. (Fonte: GettyImages/Reprodução)
Máquinas agrícolas movidas a energia limpa contribuem para a redução das emissões de carbono pelo agronegócio. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

 

O Plano Safra 2023/2024 visa fomentar a adoção de práticas mais sustentáveis no setor agrícola que reduzem as emissões de gases de efeito estufa, mas também contribuem para a proteção e conservação dos recursos naturais. Os benefícios oferecidos vão desde redução de taxas de juros até premiação por ações que contribuem para a sustentabilidade.

A energia solar é como um componente central para garantir uma transição agrícola para uma agricultura de baixo carbono. No Programa de Financiamento a Sistemas de Produção Agropecuária Sustentáveis (RenovAgro), antigo Plano ABC, os produtores rurais têm a oportunidade de financiar práticas que incluem desde a recuperação de áreas degradadas até a implementação de sistemas de geração de energia renovável.

Outros programas como o de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro), de Financiamento à Agricultura Irrigada e ao Cultivo Protegido (Proirriga), de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), de Modernização da Agricultura e Conservação dos Recursos Naturais (Moderagro) e o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) também se alinham com a visão de produção agropecuária de baixa emissão de carbono, proporcionando suporte financeiro para a implantação de práticas sustentáveis.

O aumento substancial do orçamento e o foco na eficiência, sustentabilidade e inovação refletem o compromisso do Brasil em enfrentar os desafios globais e locais em relação à segurança alimentar, ao meio ambiente e à produção responsável.

Fontes: Alba Energia, Portal da Capital, Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSolar), Ministério da Agricultura e Pecuária

Veja também