11/06/2024 14:56

Vale do Paraíba tem 175 mil pessoas aptas a contratar consignado, aponta estudo do Santander

Seis municípios da região concentram alto número de funcionários públicos municipais, estaduais, de empresas privadas, além de aposentados e pensionistas do INSS, que já contam com essa modalidade

São José dos campos, 09 de novembro, Cerca de 175 mil pessoas das principais cidades do Vale do Paraíba estão aptas a contratar o empréstimo consignado, aponta levantamento inédito do Santander Brasil. São funcionários de prefeituras, do governo do estado de São Paulo, de empresas privadas e aposentados e pensionistas do INSS que podem acessar essa modalidade de empréstimo com taxas mais baixas, desconto direto em folha de pagamento e prazos maiores.

O estudo do Banco aponta São José dos Campos como o município com o maior número de pessoas em condições de obter o consignado (cerca de 60 mil), seguido de Jacareí (20,6 mil), Taubaté (20,4 mil) e Pindamonhangaba (11,7 mil). Já a cidade de Caraguatatuba chega a 10 mil pessoas, enquanto Guaratinguetá alcança 8,9 mil. Do público elegível, 54% são funcionários públicos, 26% de empresas privadas e 20% beneficiários do INSS.

Tirar os planos do papel, reformar a casa, cobrir tratamentos de saúde, pagar contas, começar ou investir em um negócio próprio são os principais motivos para aquisição do empréstimo consignado, diz pesquisa do Centro de Estudos em Finanças da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGVcef), em parceria com a Toluna Insights.

Para Javier Garcia Verdous, senior head da Rede SP Metropolitana do Santander Brasil, é fundamental ter um planejamento financeiro bem estruturado que permita ao tomador do empréstimo lidar com imprevistos diante do desconto mensal de cada parcela. Na hora de fazer o planejamento, deve-se avaliar, por exemplo, se a parcela do empréstimo não compromete o pagamento de outras contas existentes.

“Trata-se de uma modalidade de empréstimo fácil de se contratar, na qual o desconto é feito diretamente na folha de pagamento. O consignado tem os menores juros do mercado de crédito e o maior número de parcelas”, explica o executivo.

Segundo levantamento do Banco Central, em média, as taxas do empréstimo consignado são 34% mais baratas que o empréstimo pessoal, 67% mais baratas que o cheque especial e 74% menores que as taxas do cartão de crédito. Portanto, caso o tomador do empréstimo já possua uma dívida no rotativo do cartão de crédito ou no cheque especial, é vantajoso usar o consignado para quitá-las, reduzindo o pagamento dos juros.

Na pesquisa da FGVcef, 91% da amostra afirma estar adimplente, com valores dos empréstimos até R$ 3 mil, e a maioria indica estar satisfeita. Com relação ao prazo, 61% dos contratos são de curto prazo, menos de 24 meses, porém 14% registram prazos acima de 72 meses. “Esse cenário mostra que o consignado se mostra uma opção vantajosa para quem precisa de crédito”, conclui o executivo.

Veja também