15/06/2024 11:37

Jovem detido por promover cyberbullying, automutilação e crueldade animal através das redes sociais, revela Polícia Federal

A prisão do suspeito em Taubaté, São Paulo, desvenda um cenário de terror virtual. Além de incitar práticas de cyberbullying e automutilação, ele é acusado de torturar animais.

Segundo as autoridades, o indivíduo fazia parte de um grupo que não apenas encorajava, mas coagia jovens a se automutilarem, gravando o nome do grupo em seus corpos com lâminas. Um ato hediondo ocorrido em Serra (ES), onde uma jovem de 15 anos foi forçada a cometer a ação.

A Polícia Federal, em cooperação com a Polícia Civil, desvenda não só crimes contra adolescentes, mas também atrocidades contra animais, como afogamento e esfaqueamento de gatos.

A gravidade atinge novos patamares quando descobrem que o grupo planejava transmitir ao vivo a execução de um morador de rua. As investigações estão em andamento para identificar e responsabilizar todos os envolvidos nessa rede de crueldade.”

Veja também