23/06/2024 12:19

Milei comemora ida ao 2º turno e diz que dois terços dos argentinos votaram por mudança

O candidato também parabenizou Jorge Macri, primo do ex-presidente Mauricio Macri, que disputará o segundo turno para a prefeitura de Buenos Aires

O candidato à Presidência da Argentina Javier Milei discursou neste domingo (22), após o anúncio dos primeiros resultados da votação.

Na fala, Milei convocou as demais forças eleitorais a se juntarem aos libertários no segundo turno.

“Dois terços dos argentinos votaram por um mudar. Votaram por uma alternativa a este governo de criminosos que quer hipotecar o nosso futuro para permanecer no poder. Durante esses meses, a campanha fez com que muitos de nós que queremos mudanças nos encontrássemos confrontados, por isso venho encerrar esse processo de agressões e ataques e estou disposto a fazer uma lousa limpa, embaralhar e reencontrar com o objetivo de acabar com o Kirchnerismo”, disse.

Milei comemorou o resultado do primeiro turno e agradeceu seus apoiadores.

“Há dois anos, se vocês tivessem nos dito que iríamos disputar um segundo turno contra o kirchnerismo pela presidência da nação, não teríamos acreditado”.

“De não ter partido a ser a primeira força nacional a estar contestando o Kirchnerismo em apenas 2 anos é uma verdadeira conquista histórica. Não deixemos de ter a real magnitude do acontecimento histórico que estamos enfrentando, que em 2 anos chegamos a disputar o poder no máximo desastroso que a história da democracia moderna deu. Do nada passamos a ter quase 40 deputados nacionais e 8 senadores”, acrescentou.

O candidato também parabenizou Jorge Macri, primo do ex-presidente Mauricio Macri, que disputará o segundo turno para a prefeitura de Buenos Aires.

“Quero que vocês tenham consciência de que hoje enfrentamos as mais importantes eleições dos últimos 100 anos. Uma escolha que nos perguntará se queremos continuar com este modelo que o Kirchnerismo defende ou se queremos abraçar mais uma vez as ideias de liberdade que tornaram a Argentina grande no século XIX e que todos os países que abraçam as ideias de liberdade progresso, enquanto todos aqueles que seguem ideias populistas afundam na miséria”, concluiu.

Fonte: cnnbrasil

Veja também