06/06/2024 09:27

Prates admite que orientação de reter dividendos da Petrobras foi de Lula

Jean Paul Prates, presidente da Petrobras, admitiu em publicação em rede social que partiu do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a orientação de reter a distribuição de dividendos extraordinários da estatal.

“É legítimo que o CA [conselho de administração] se posicione orientado pelo presidente da República e pelos seus auxiliares diretos que são os ministros. Foi exatamente o que ocorreu em relação à decisão sobre os dividendos extraordinários”, escreveu Prates no X.

O acionista pode orientar seus conselheiros, mas não pode vincular seu voto e deve agir sempre no melhor interesse da companhia. Depois da decisão de reter os dividendos, o valor de mercado da empresa caiu.

Conforme o artigo 115 da Lei das SA, “o acionista deve exercer o direito a voto no interesse da companhia; considerar-se-á abusivo o voto exercido com o fim de causar dano à companhia ou a outros acionistas”.

Procurada, a Petrobras não se manifestou.

 

Fonte: CNN

Veja também