09/06/2024 06:03

Primeiro paciente de transplante de rim de porco tem alta de hospital nos EUA

Médico brasileiro que comandou a cirurgia mundialmente inédita comemorou: “Esperamos que este seja um primeiro passo que traga esperança”

O paciente do primeiro transplante de um rim geneticamente modificado de um porco para um ser humano recebeu alta hospitalar, nos Estados Unidos, na quarta-feira (3).

“Estamos felizes em compartilhar que hoje, Rick Slayman, nosso primeiro paciente a receber um    transplante de rim de porco geneticamente modificado, recebeu alta do hospital. Ele está se recuperando bem e continuará se recuperando em casa com sua família”, informou pelas redes sociais o Massachusetts General Hospital (MGH).

O transplante mundialmente inédito foi liderado pelo médico brasileiro Leonardo Riella, que comemorou a alta pelas redes sociais.

“Esperamos que este seja um primeiro passo que traga esperança a muitos pacientes que aguardam um transplante renal”, escreveu no X (antigo Twitter).

Slayman ainda não falou em público sobre a cirurgia que passou, mas em comunicado compartilhado pelo hospital ele agradeceu aos médicos.

“Esse momento de deixar o hospital hoje com um dos atestados mais saudáveis que já tive em muito tempo é algo que desejei por muitos anos. Agora é uma realidade e um dos momentos mais felizes da minha vida”, disse o paciente.

“Por fim, quero agradecer a todos que viram minha história e enviaram votos de boa sorte, principalmente aos pacientes que aguardam um transplante de rim. Hoje marca um novo começo não só para mim, mas para eles também. Minha recuperação está progredindo sem problemas e peço privacidade neste momento”, concluiu.

Rick Slayman, um homem de 62 anos, de Weymouth, Massachusetts, foi diagnosticado com uma doença renal em estágio terminal.

Em uma declaração escrita do paciente fornecida pelo hospital, Slayman disse que era paciente do programa de transplantes do hospital há 11 anos. Este não foi o primeiro transplante de rim de Slayman.

Ele recebeu um rim anterior de um ser humano em 2018, depois de conviver com diabetes e pressão alta por muitos anos. Esse rim começou a apresentar sinais de insuficiência cinco anos depois e ele retomou a diálise em 2023.

Quando ele foi diagnosticado com doença renal terminal no ano passado, ele disse que seus médicos sugeriram que ele experimentasse o rim de porco.

“Eu vi isso não apenas como uma forma de me ajudar, mas também como uma forma de dar esperança às milhares de pessoas que precisam de um transplante para sobreviver”, disse Slayman no comunicado por escrito.

“Marco histórico”, diz à CNN médico brasileiro que comandou transplante

O primeiro transplante de rim de porco geneticamente modificado para um humano vivo, realizado no dia 16 de março, foi um “marco histórico” para a Medicina, afirmou o doutor brasileiro Leonardo Riella, quem comandou a operação.

Veja também