09/06/2024 06:45

Tribunal de Justiça determina que filho de Lula saia de casa e não se aproxime da ex-companheira

Entre as acusações, médica relata que filho de Lula deu “uma cotovelada” nela durante uma briga.

 

Como antecipado pelo Conexão Política, o Tribunal de Justiça de São Paulo emitiu uma ordem determinando que Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do presidente Lula (PT), se afaste da médica Natália Schincariol, sua ex-companheira, e deixe imediatamente o apartamento onde viviam juntos.

A decisão do TJ-SP baseia-se na consideração de que o relato da vítima é “coerente e verossímil”, concedendo as seguintes medidas protetivas:

1) proibição de que Luís Cláudio fique a menos de 200 metros de Natália;

2) proibição de que Luís Cláudio frequente os locais de trabalho, estudo ou de culto religioso de Natália;

3) proibição de que Luís Cláudio entre em contato com Natália por qualquer meio, incluindo telefonemas, mensagens e redes sociais;

4) afastamento de Luís Cláudio do local onde ele mora com Natália, sendo permitida apenas a retirada de documentos pessoais e bens de uso pessoal.

 

A ação ocorre depois de Natália registrar um boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher de São Paulo, acusando Luís Cláudio de violência doméstica na terça-feira (2). A psicanalista também prestou depoimento sobre o caso.

A defesa de Luís Cláudio nega as acusações, afirmando que “as mentiras são enquadráveis nos tipos dos delitos de calúnia, injúria e difamação, além de responder por reparação por danos morais”.

No boletim de ocorrência, Natália relata ter sido agredida com uma cotovelada durante uma briga em janeiro deste ano, além de sofrer agressões verbais, psicológicas e morais. Entre os detalhes mencionados à polícia, ela expôs ter ficado afastada do trabalho por um mês devido ao trauma causado pelas agressões. A médica também diz ter sido hospitalizada com crises de ansiedade.

Natália afirma ainda ser alvo de ofensas constantes, sendo chamada de “vagabunda, gorda, feia e doente mental”. Segundo ela, os dois viviam em união estável há dois anos e que não denunciou o ex-companheiro antes por medo das ameaças dele.

“Meu pai vai me proteger e vai sair perdendo, eu vou acabar com sua alma”, teria dito Luís Cláudio a Natália, conforme o boletim de ocorrência. “Vou falar para todos que você é uma insana, ninguém irá acreditar em você.”

 

Fonte: Conexão Política

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Veja também